top of page

Operações de Apoio à Paz da UA e Fórum Africano de Retenção da Força de Prontidão


S.E.Geoffrey Onyeama Ilustre Ministro dos Negócios Estrangeiros (Nigéria) proferindo seu discurso de boas-vindas



1.11.2022 Abuja - O projeto Arquitetura de Paz e Segurança da CEDEAO (EPSAO) fornece apoio para o primeiro Fórum Inaugural sobre Lições Aprendidas das Operações de Apoio à Paz da União Africana (UA) e da Força Africana de Prontidão de 1 a 3 de novembro de 2022. O evento foi sediado pela UA.


O fórum que está sendo realizado atualmente em Abuja, Nigéria, reuniu membros do Conselho de Paz e Segurança da UA (representando as cinco regiões da África), membros do Comitê de Pessoal da AUPSC, Chefes de Missões da UA, Comunidades Econômicas Regionais (CERs)/Estados Membros Regionais ( RMs), Departamento de Assuntos Políticos da UA, liderança de Paz e Segurança, ONU e outros parceiros-chave. estados informarão a reconceituação da ASF.


A sessão de abertura foi presidida por S.E. Sr. Geoffrey Onyeama, Ilustre Ministro dos Negócios Estrangeiros (Nigéria). Nas suas palavras de boas-vindas, reiterou a importância de os Estados africanos se reunirem num fórum que lhes dê a oportunidade de discutir os desafios enfrentados nas operações de apoio à paz e as técnicas utilizadas para mitigar esses desafios. Ao mesmo tempo que instava o fórum a apresentar soluções modelo baseadas nas particularidades inerentes de África, também elogiou a UA por tomar esta grande iniciativa e agradeceu a todos os parceiros de apoio pelas suas contribuições. O Embaixador Bankole Adeoye defendeu a importância do fórum, indicando a necessidade de o continente africano se unir para trabalhar como parceiros para garantir a paz, a segurança e o desenvolvimento no continente. Ele disse que "a paz é alcançável se todas as partes interessadas fizerem o trabalho necessário para erradicar o mal e espalhar a paz". Também falando no evento, o Embaixador Abdel-Fatau Musah, Comissário da CEDEAO para Assuntos Políticos, Paz e Segurança, expressou preocupação com a crescente insegurança nos estados africanos. Ele, no entanto, expressou a esperança de uma "abordagem mais colaborativa de todos os países para enfrentar a ameaça de insegurança na região da CEDEAO". Este evento contou com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), do Gabinete das Nações Unidas para a União Africana (UNOAU), da União Africana, da Força Permanente Africana e do programa GIZ EPSAO, com o apoio financeiro da União Europeia (UE ) e o Ministério Federal Alemão de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (BMZ).




Commentaires


bottom of page